Simulador de Águas Urbanas - SAU

Abastecimento de Água

As instalações que demonstram o funcionamento e simulam a operação do sistema de abastecimento de água do SAU-CESA/UFRJ são constituídas por um sistema hidráulico fechado, cuja carga piezométrica é disponibilizada por um castelo d´água, com desnível geométrico máximo de 7,0 metros em relação ao nível de assentamento das redes de distribuição (Figura 3).

Logo junto a base do castelo d´água, e instalado no tronco principal adutor da rede de distribuição, o sistema conta com um booster pressurizador, do tipo in line (ABS MEGABLOC N A2744.0.1/1E), capaz de elevar a carga piezométrica para até 40 m.c.a. (Figura 4).

Figura 3: Castelo d´água

Figura 4: Booster tipo in line

Figura 5: Medidores de vazão e pressão e ponto de derivação

Ainda no tronco principal adutor, porém antes da derivação dos 4 diferentes tramos da rede de distribuição, a vazão total e a pressão disponibilizada são instantaneamente registradas por meio de um medidor de vazão do tipo turbina hélice e um manômetro digital (Figura 5).

Os tramos da rede de distribuição se diferem em função de:

• material da tubulação - PVC-PBA, Vinilfer MPVC e ferro fundido;
• diâmetros - 50 mm até 250 mm; e
• tipos de conexões - ponta e bolsa e ponta e flange.

A montante e a jusante, os 4 tramos de distribuição (A, B, C e D) são interligados entre si e a uma elevatória de recalque, desde a qual a água distribuída é novamente recirculada ao castelo d´água (Figura 6). A tabela seguinte informa as principais características de cada um dos 4 tramos da rede de distribuição.

Figura 6: Derivação dos 4 tramos da rede de distribuição

Para o controle operacional do sistema de abastecimento de água do SAU-CESA/UFRJ, cada tramo da rede de distribuição possui um registro de manobra para controle da respectiva vazão afluente e um medidor de vazão do tipo turbina e um manômetro analógico instalados junto a tubulação de interligação a jusante (Figura 7).

Figura 7: Medidores de vazão e pressão

O Sistema de Abastecimento de Água da SAU-CESA/UFRJ conta ainda com instalações experimentais específicas para a caracterização e avaliação de perdas físicas em cavaletes de micromedição predial (Figura 8) e em tubulações de redes de distribuição de diferentes materiais (Figura 9).

Figura 8: Instalação para avaliação de perdas físicas de água em cavalete de micromedição

Figura 9: Tubulações em PVC para avaliação de perdas físicas de água em rede de distribuição